Durante várias décadas  foram feitas dezenas de tentativas para se enviar sondas espaciais para o Planeta Marte, (Orbitador e aterrissador), muitas falharam mas outras tiveram êxito, milhares de fotos tiradas e enviadas a terra, onde de posse dessas fotos os cientistas analisam a geologia do Planeta Vermelho, durante as missões dos robôs aterrissadores são feitas experiências científicas diversas onde estudam a composição atmosférica, a procura de água e vestígios de vida, a nossa viagem começa com as que pousaram, mas antes uma homenagem a primeira que conseguiu entrar em órbita, após várias tentativas sem sucesso, a Mariner 4.

img_3134

Mariner 4

Foi a quarta de uma série de naves espaciais usadas para a exploração planetária em modo de aproximação em voo, tendo feito a primeira aproximação bem sucedida ao planeta Marte, enviando as primeiras fotografias da superfície marciana.

Foi a missão responsável por capturar as primeiras imagens de um outro planeta enviadas do espaço. A Mariner 4 foi projetada para conduzir observações científicas detalhadas de Marte e transmitir estas observações à Terra.

Outros objetivos da missão eram executar medidas de campo e partículas no espaço interplanetário na vizinhança de Marte e fornecer a experiência e o conhecimento das potencialidades da engenharia para voos interplanetários de longa duração.t

Marte 3

Lançada em 28 de maio de 1971 pela URSS. O orbitador inseriu-se numa órbita de 1500 x 200000 km em 2 de dezembro de 1971. Junto com a Marte 2, enviou 60 imagens de Marte. Retornou dados até agosto de 1972 com medidas da temperatura da superfície e composição da atmosfera. O aterrissador fez um pouso suave em 2 de novembro de 1971 na região plana entre Electris e Phaetontis, mas os equipamentos pararam de funcionar 20 segundos após o pouso. É provável que uma tempestade de areia no local do pouso tenha causado a falha dos aparelhos. Também, carregava o Prop M, porém como o aterrissador parou de funcionar após 20 segundos, não houve tempo de liberar o Prop M.

img_3137

Viking 1

Lançada em 20 de agosto de 1975 pelos EUA. Consistia em uma missão orbitadora e aterrissadora, conseguindo inserir-se na órbita de Marte me 19 de junho de 1976. A sonda aterrissadora pousou suavemente no solo marciano, mais especificamente na Chryse Planitia (lat 22,4° N, long 48,8° O), em 20 de julho de 1976. O aterrissador realizou experimentos biológicos na tentativa de encontrar microrganismos em Marte, mas os resultados foram negativos, embora controversos e, por isso, ainda são debatidos. Também fez imagens da superfície e monitorou o clima. A sonda orbitadora passou perto de Fobos e mapeou o planeta através de mais de 52000 imagens. O orbitador Viking 1 foi desativado em 7 de agosto de 1980 e o aterrissador foi acidentalmente desativado em 13 de novembro de 1982 e nunca mais conseguiu ser reativada.

Viking 2

Lançada em 9 de setembro de 1975 pelos EUA. Consistia em um orbitador e um aterrissador. Alcançou a órbita de Marte em 7 de agosto de 1976 e a missão aterrissadora pousou com sucesso na Utopia Planitia (lat 48,0° N, long 225,6° O) em 3 de setembro de 1976. Realizou as mesmas experiências que a Viking 1 e passou perto de Deimos. Seus experimentos biológicos foram inconclusivos. O orbitador Viking 2 foi desativado em 25 de julho de 1978 e o aterrissador 2 passou a usar o orbitador Viking 1 para transmitir seus dados. Não retornou mais dados desde a desativação do orbitador Viking 1, em 7 de agosto de 1980.

img_3151

Ambas as missões Vikings foram bastante competentes na qualidade e quantidade de dados coletados. As missões orbitadoras coletaram mais de 52000 imagens e cartografaram 97% da superfície a partir da órbita de Marte, em ângulos deferentes, o que permitiu melhor detalhamento da topografia. Os aterrissadores retornaram 4500 imagens e dados da superfície, clima, atmosfera, mudanças sazonais, alem de realizarem experimentos biológicos com o solo marciano.

img_3139

Mars Pathfinder
Lançada em 4 de dezembro de 1996 pelos EUA. Consistia numa missão aterrissadora, ou seja, destinada a pousar em Marte. A novidade era a presença de veículos pequenos chamados Sojourner, os quais caminhariam pela superfície marciana para analisar o solo ao redor da sonda aterrissadorar. Lembramos que as missões chamadas orbitadoras são designadas a ficar orbitando o planeta, enquanto que as missões chamadas aterrissadoras são designadas a pousar na superfície do planeta. A Mars Pathfinder, alem de ser uma missão aterrissadora, também era uma missão rover, ou seja, envia veículos a superfície do planeta.Os rovers Sojourner pesavam cerca de 10 kg, tinham 62 cm de comprimento, 47 cm de largura e 32 cm de altura. A Mars Pathfinder pousou em Marte no dia 4 de julho de 1997 na região de Ares Vallis (lat 19,33° N, long 33,55° L), sendo então renomeada de Carl Sagan Memorial. No dia 6 de julho de 1997 os veículos Sojourner de 6 rodas, caminharam pela superfície. A Mars Pathfinder retornou 16000 imagens do aterrissador e 550 dos rovers, bem como realizou 15 analises químicas das rochas marcianas e estudou o clima. A última transmissão foi em 27 de setembro de 1997, após 83 dias de missão, atingindo 100% de seus objetivos.

img_3140

Mars Exploration Rover
Missão da NASA, também chamada Spirit, foi lançada em 10 de junho de 2003 pelos EUA. A missão Mars Exploration Rovers consiste no envio de dois poderosos veículos (rovers) em épocas diferentes; missões A e B, posando em lugares distintos de Marte. Os rovers são idênticos, pesando cerca de 180 kg cada um e podendo percorrer cerca de 100 metros durante um dia marciano. Carregam instrumentos sofisticados para análise do clima, rochas e solo. Os objetivos da missão são: realizar estudo mineralógico, estudar a história do clima e da água de Marte, onde condições podem ter sido favoráveis ao desenvolvimento de vida. A Mars Exploration Rovers A chegou ao seu destino em 4 de janeiro de 2004 na Gusev Crater. O último contato entre o rover e a Terra foi em 22 de março de 2010 e a missão foi considerada encerrada em 25 de maio de 2011. O veículo Spirit percorreu 7.730,50 metros no solo marciano.

img_3141

Mars Exploration Rovers B
Missão da NASA, também chamada Opportunity, foi lançado em 7 de julho de 2003 pelos EUA. Tem os mesmos objetivos da missão A, só que em outra região, no Meridiani Planum. Chegou a Marte em 24 de janeiro de 2004. A missão ainda está em atividade e percorreu 38.740 metros no solo marciano.

img_3142

Mars Reconnaissance Orbiter (MRO)
Missão da NASA lançada no dia 12 de agosto de 2005, chegando ao seu destino em 10 de março de 2006. Tem como objetivo procurar evidências de que a água existiu na superfície de Marte durante um período longo de tempo. Depois de uma viagem de sete meses e seis meses de manobras para alcançar a melhor posição na órbita marciana, a MRO iniciou a busca de pistas sobre a história da água em Marte com seus instrumentos científicos. Eles são capazes de fazer um extremo close-up da superfície, analisarão minerais, estudarão a água subterrânea, investigarão como a poeira e partículas de água estão distribuídas na atmosfera e monitorizarão o clima diariamente. A missão ainda está em atividade. (MSL)

img_3144

Mars Science Laboratory (MSL)
Missão da NASA, foi lançada em 26 de novembro de 2011, levando em seu interior um rover batizado como Curiosity, um jipe robô semelhante aos veículos Spirit e Opportunity, utilizados na missão espacial Mars Exploration Rover para a exploração do planeta. O pouso na superfície de Marte, mais precisamente na cratera Gale, ocorreu em 6 de agosto de 2012. Os principais objetivos do Curiosity incluem investigar a possibilidade da existência de vida em Marte, estudar o clima, a areologia e coletar dados para o envio de uma futura missão tripulada a Marte. A missão ainda está ativa.

img_3145

 Mars Orbiter Mission (MOM)
Conhecida também como Mangalyaan, é uma missão da Organização Indiana de Pesquisa Espacial, lançada em 05 de novembro de 2013, chegando ao seu destino em 24 de setembro de 2014. Tem como objetivos testar tecnologias para a exploração interplanetária e usar cinco instrumentos científicos para estudar a atmosfera e solo de Marte a partir de sua órbita. É a primeira missão indiana ao planeta vermelho.

img_3146

Maven

Sigla em inglês: Mars Atmosphere and Volatile Evolution Missão da NASA, foi lançada ao espaço no dia 18 de novembro de 2013, chegando ao seu destino em de 21 de setembro de 2014.O objetivo da missão MAVEN é explorar a atmosfera do planeta Marte e assim determinar como ela e a água do planeta foram perdidas ao longo do tempo.

Muitas ainda estão em órbita do Planeta Marte pesquisando, dezenas fracassaram, algumas conseguiram entrar na atmosfera do planeta mais não tiveram sucesso esperado no pouso, se chocando violentamente contra o solo Marciano, dezenas ainda serão lançadas nos próximos anos trazendo informações valiosas na exploração interplanetária para nós humanos.