Pathfinder

F9F70621-E335-49CB-8E92-74C31443604C

Mars Pathfinder foi uma missão espacial norte-americana lançada em meados de 1996 que tinha como objetivo principal enviar um robô para a superfície de Marte a fim de estudar melhor o planeta.

A Pathfinder (nave-mãe e módulo de pouso) usou um método inovador para entrar diretamente na atmosfera de Marte auxiliado por um pára-quedas supersônico, que reduziu sua velocidade de descida, e um conjunto de 24 airbags laterais para amaciar o impacto com o solo.

O pouso foi em 4 de julho de 1997 na planície de Ares Vallis, no hemisfério norte de Marte. O local exato do pouso foi batizado de “Memorial Carl Sagan”, em homenagem ao grande cientista e divulgador Carl Sagan (1934 – 1996).

O robô explorador Sojourner passeou pela superfície de Marte recolhendo informações durante mais de um mês terrestre, no total foram obtidas 16.500 fotos a partir do módulo de pouso e 550 imagens do Sojourner.

A missão Mars Pathfinder é a segunda missão do programa de exploração espacial da NASA denominado de Programa Discovery, que é um programa científico o qual estabeleceu metas para o desenvolvimento de missões de baixo custo para a pesquisa espacial. No filme Perdido em Marte de 2015, o personagem vivido por Matt Damon usa a sonda para estabelecer comunicação com a Terra.

Depois de operar na superfície do planeta vermelho por um tempo três vezes maior que o esperado e enviar grande quantidade de dados, a missão Pathfinder completou seu último ciclo de transmissão em 27 de setembro 1997.

O contato final com a Pathfinder foi às 10:23 UTC do dia 27 de Setembro de 1997. Embora os planejadores da missão tenham tentado restabelecer contato durante os cinco meses seguintes, a bem-sucedida missão foi dada por encerrada em 10 de março de 1998. Após sua aterragem, foi renomeada como Estação Memorial Sagan em honra ao famoso astrônomo e planetólogo americano Carl Sagan.Esse programa, considerado de baixo custo (US$ 280 milhões) e alta eficiência pela Nasa – a agência espacial americana – cumpriu seus objetivos científicos e abriu caminho para as sondas que atualmente mapeiam Marte: Spirit e Opportunity.

A missão enviou cerca de 2,6 gigabits de informações, que incluíram mais de 16 mil imagens da paisagem marciana e aproximadamente 8,5 milhões de medições de temperatura, pressão e força dos ventos em Marte.

Fotos Anômalas

Algumas fotos tirada pelo Pathfinder forma um tanto anômalas, causando polêmica com os teóricos da conspiração:

E0DEBD5A-511E-406E-A14F-F710599E1089
A famosa foto que lembra a Esfinge Egípcia.
79F0621C-35FF-4A3F-9808-1C776B94DB97
Outra foto estranha, uma espécie de Iglu metálico.

7CC63660-BF9C-4FC4-8D35-4670A8693F09

Sonda Spirity

5A7095B9-58D4-4A09-8450-2943468C4AA8.jpeg

Spirit (MER-A) foi um veículo de exploração espacial não tripulado, cuja missão era estudar o planeta Marte, permanecendo ativo de 2004 a 2010. Foi um dos veículos projetados pela NASA para o Programa Mars Exploration Rovers. Pousou com sucesso em Marte em 3 de janeiro de 2004, três semanas antes do outro veículo, Opportunity (MER-B). Seu nome foi escolhido em uma competição estudantil promovida pela NASA. O robô ficou preso durante o seu trajeto em 2009 e perdeu contato com o Centro de Controle da missão em 22 de março de 2010.

O robô atingiu o tempo planejado para a missão, mas continuou em atividade por mais de vinte vezes o tempo inicial, devido ao excelente condicionamento de seus sistemas. Além disso, o robô percorreu cerca de 7,7 km, ao invés do 1 km que era esperado no início da missão, permitindo uma investigação geológica mais extensa e completa que o previsto.

O Spirit continuou a realizar suas tarefas até 22 de março de 2010, quando a comunicação foi interrompida. O JPL tentou restabelecer a comunicação até 24 de maio de 2011, quando a Nasa anunciou que os esforços para se comunicar com o rover sem resposta tinham terminado. A despedida formal foi planejada na sede da Nasa após o feriado do Memorial Day e foi televisionada pela NASA TV.

Fotos Anômalas 

 

 

 

 

A Spirity fotografou um objeto cruzando o céu de Marte

A Sonda Opportunity

DA6F4DF6-4CC9-4729-8824-72E9C98D335B.jpeg

O MER-B (Opportunity) é o segundo dos dois veículos exploradores geológicos da NASA, que aterraram em Marte em 2004. Lançado em 7 de julho de 2003, o Opportunity aterrissou em Marte em 25 de janeiro de 2004 no Meridiani Planum por volta de 05:05 (horário da Terra) e 13:15 (horário de Marte), três semanas depois da sonda Spirit (MER-A), que também da parte da missão da NASA Veículos Exploradores de Marte, tocasse a superfície do outro lado do planeta. Enquanto o Spirit ficou imóvel em 2009 e encerrou suas comunicações em 2010, o Opportunity permanece ativo há mais de 10 anos, ultrapassando o objetivo planejado de duração da missão que era de 90 dias marcianos. O Opportunity continua em movimento, coletando informações científicas e as enviando à Terra.

Os destaques da missão incluem o estudo de meteoritos, como Heat Shield Rock, encontrado em Meridiani Planum e os dois anos que permaneceu estudando a Cratera Victoria. Após passar por algumas tempestades de poeira chegou à Createra Endeavour em 2011.

O Jet Propulsion Laboratory (JPL), uma divisão do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena na Califórnia gerencia o projeto Veículos Exploradores de Marte para o Diretório de Missões Científicas da NASA em Washington, D.C.

Fotos Anômalas 

B240A881-D3AE-48C1-98F5-6360EE18BE2A
Fantástico por do Sol registrado pela Sonda Opportunity.
CC39CB77-7046-41DF-B0C3-413EC1DA8A6D
Foto onde aparece uma espécie de estátua, lembrando a técnica Egípcia.

Curiosity 

1534F883-A36E-4A2E-A9E3-4AC1591C1A6B.jpeg

Mars Science Laboratory (MSL) é a designação de uma sonda espacial da NASA, lançada em 26 de novembro de 2011, levando em seu interior um rover batizado como Curiosity (em português, Curiosidade), um jipe robô semelhante aos veículos Spirit e Opportunity, utilizados na missão espacial Mars Exploration Rover para a exploração do planeta. O pouso na superfície de Marte, mais precisamente na cratera Gale, ocorreu em 6 de agosto de 2012. Os principais objetivos do Curiosity incluem investigar a possibilidade da existência de vida em Marte (isto é, sua habitabilidade planetária), estudar o clima, a areologia e coletar dados para o envio de uma futura missão tripulada a Marte.

O Curiosity transporta os mais avançados instrumentos científicos já utilizados em Marte, possibilitando a esta missão realizar análises do solo marciano nunca antes registradas. A comunidade internacional foi a responsável pelo fornecimento da maioria dos seus instrumentos, não tendo sido portanto um projeto exclusivo dos Estados Unidos. O rover Curiosity é um veículo do tamanho aproximado de um carro médio.

Fotos Anômalas 

 

AF22032F-5F56-40AC-B44D-49DF81BB9085
Essa recente foto deixou a todos perplexos, quando ampliada na escarpa, vemos uma especie de crustáceo ou aranha.
88568452-B9A0-41BD-B565-FE9F26AB3E87
Uma folha ou um peixe fossilizado?
6F9B13B9-1FAC-4FEC-A6A8-4AFD789A6034
Essa não deixa dúvidas uma pirâmide.
31D525B9-CEED-40FA-BCFD-D24EA14EFB82
Esse estranho objeto, parecendo manufaturado, segundo a Nasa é uma pedra de origem natural.