Winfried Otto Schumann
Nascimento 20 de maio de 1888
Tubinga
Morte 22 de setembro de 1974 (86 anos)
Munique
Cidadania Alemanha
Ocupação físico, professor universitário
Prêmios Ordem do Mérito da Baviera
Empregador Universidade de Estugarda, Universidade Técnica de Munique, Universidade de Jena

O físico alemão W.O. Schumann constatou em 1952 que a Terra é cercada por um campo eletromagnético poderoso que se forma entre o solo e a parte inferior da ionosfera, cerca de 100km acima de nós. Esse campo possui uma ressonância (dai chamar-se ressonância Schumann), mais ou menos constante, da ordem de 7,83 pulsações por segundo.

4B6F776E-F8FE-41B1-A585-918451717658

Há muita coisa acontecendo neste século e as pessoas em todo o mundo estão começando a sentir essas mudanças. Uma grande transição está na baía, e envolve não só nós, seres humanos, mas toda a nossa casa planetária.

A Ressonância Schumann representa a frequência do campo eletromagnético da Terra. Ele tem vibrado a 7,83 Hz com muito poucas variações conforme havia sido previsto em 1952. Tudo mudou em Junho de 2014, quando o Russian Space Observatory System exibiu um aumento repentino na atividade, com um pico, esticando para 8,5 Hz, e até mesmo atingindo 16,5 Hz, em alguns outros dias.

Os pesquisadores ficaram confusos com essa anormalidade que nunca antes havia sido registrada e não sabiam como interpretá-la. Ampliando este dilema, outros picos incomuns foram recentemente detectados, surpreendentemente, aumentando para mais de 30 Hz, muito acima do marco estabelecido em 2014. Então, o que pensar acerca deste salto considerável nas ressonâncias Schumann?.

D493B9A5-CD99-42D6-945C-40C50E16A7BC

O que os pesquisadores mutuamente concordam é que essas mudanças significam, claramente, uma mudança de algum tipo. Acredita-se que os seres humanos, que têm num estado latente por milhares de anos, agora estão acordando para uma realidade maior, onde, brevemente, os pensamentos se materializarão num instante.

A ressonância Schumann e a mudança que vem acontecendo nos últimos anos, estão entre maior prova desta mudança. Há muito tempo suspeita-se que os seres humanos agindo num nível de “consciência coletiva”, podem afetar a estrutura do campo magnético e criar distúrbios nele, como os picos recentemente detectados. Isso geralmente é amplificado durante momentos de alta ansiedade, paixão ou tensão.

Esta especulação é baseada no fato de que a frequência de Schumann está “em sintonia”com os estados, alfa e teta do cérebro humano. Essas ressonâncias crescentes, naturalmente, correspondem à atividade das ondas cerebrais humanas, significando que, se a Mãe Terra está ajustando sua frequência de vibração, também, poderemos estar fazendo isso, devido à nossa ligação terrena.

661B4199-52D4-4608-8378-CB401CC9A575

Outra coisa a ser considerada, é a aceleração do tempo que, ultimamente, tem sido sentida por um número crescente de pessoas. Uma vez que o planeta esteja pulsando num ritmo mais rápido, pode significar que isso tenha repercussões sobre o tempo em si, acelerando-o. Então, por que sentimos como se o tempo estivesse passando mais rapidamente do que o normal?

A razão para isso, aparentemente, está ligada à aceleração da Ressonância Schumann.

Assim, o Dr. Schumann, com base na Universidade UTN de Munique, fez a descoberta pela qual afirma que o dia tem apenas 16 horas em vez de 24.

Ele afirma que há séculos a Terra girava sobre seu eixo em 7,8 Hz. Mas desde 1980, esse número mudou. Embora ela o tenha feito muito rapidamente, e em apenas seis anos chegou a 12 Hz, basicamente, o Dr. Schumann diz que o dia que vivemos como 24 horas, na verdade, é de 16 horas e é por isso o tempo de hoje passa tão rápido.

Com isso, o eixo central do planeta foi deslocado em oito centímetros. A Terra, então, demora menos que 24 horas para dar uma volta em torno de si mesma (rotação), deixando os dias 1,26 microssegundo mais curtos.

No relatório, refere-se também às catástrofes climáticas como uma possível consequência da alteração dos campos magnéticos da terra, que também está se  modificado desde 2000, trata-se de mudanças que já aconteceram, sem impacto na vida das pessoas. A tendência é que, com o avanço das tecnologias, esse tipo de alteração seja cada vez mais identificado.

FCA5F80E-9030-4CE2-AAEA-16E9F8B458AD

Ele citou como caso semelhante o forte tremor de 9,1 graus na escala Richter que deu origem ao tsunami devastador nos países da Ásia em 2004 e deixou o dia 6,4 microssegundos mais curto.

O tempo não é a única noção que temos de aceleração. Agora que temos acesso a livre informação, um dos nossos ativos mais importantes, há um grande aumento na conscientização mundial por causa disso. Os seres humanos estão se tornando, espiritual e mentalmente mais conscientes do que nunca e, agora, alcançar esse status só leva anos ou mesmo meses, pelo fato da informação livre ser encontrada em abundância.

Por outro lado, pesquisadores relataram que o campo magnético da Terra, um componente inter-relacionado com a Ressonância Schumann, lentamente, foi se esgotando nos últimos 2.000 anos e, ultimamente, num ritmo ainda mais acelerado. Ninguém é capaz de fornecer uma explicação precisa para isso, mas um artigo descrevendo a sabedoria de um velho sábio da Índia alude a uma possível causa.

“… o campo magnético da Terra foi instalado pelos Antigos para bloquear nossas memórias primordiais de nossa verdadeira herança. Isso foi, para que as almas pudessem aprender com a experiência do livre-arbítrio, desimpedidas pelas memórias do passado. [O sábio] afirmou que as mudanças no campo magnético estão afrouxando os blocos de memória e estamos elevando nossa consciência a uma verdade maior. O véu está se levantando. As cortinas estão se abrindo.”

A32DEFA2-9731-428D-A277-13509379DAA2

Com isso em mente, realmente, talvez sejamos uma espécie com amnésia que, lentamente, está passando por um renascimento espiritual e cognitivo que deve nos entregar a herança de nossos antepassados. É verdade que acordar com esta realidade coexistente, tornaria toda a nossa cultura de cabeça para baixo, dando lugar a novos e aperfeiçoados conceitos da história e da vida em geral.

A experiência dessa mudança, realmente, será desafiadora para a maioria de nós. Todavia, a estrada já está pavimentada e os benefícios que encontraremos no final desta jornada, parecem ser (pelo menos em teoria), extremamente, gratificantes. Então, o melhor a fazer é elevarem suas frequências para ficarem mais “em sintonia” com a Nova Terra. Melhor não perder essa chance, pois pode ser a única oportunidade para abraçar a próxima fase da evolução, antes que outro ciclo na história da Terra comece.