A história sombria e sinistra freqüentemente gera assombrações. Existem muitos contos de assombrações da era do Império Romano, e isso se refletiu nas muitas assombrações de Roma hoje, mas tais assombrações tendem a se espalhar por toda a periferia daquela época, incluindo a Inglaterra.

Afinal, os romanos ocuparam o país por séculos, com legiões de homens estacionados aqui, tornando-os para sempre parte do legado da história e da paisagem britânica, vivendo aqui e muitas vezes morrendo aqui. Talvez seja esse passado turbulento e violento que conseguiu garantir que a Inglaterra tivesse seu quinhão de fantasmas e espectros romanos assustadores.

A estranha história que temos aqui nos chega da antiga e histórica cidade de York, na Inglaterra. Este é um lugar rico em história, fundado em 71 DC, e em determinado momento foi muito importante para o Império Romano. Na verdade, foram os romanos que fundaram a cidade como Eboracum, quando a Nona Legião conquistou os Brigantes e construiu uma fortaleza militar de madeira acima do rio Ouse, perto de sua confluência com o rio Foss.

York acabaria abrigando cerca de 6.000 soldados legionários romanos, e os imperadores Adriano, Sétimo Severo e Constâncio I realizaram corte em York durante suas campanhas, com Severo declarando York a capital da província de Britannia Inferior e, posteriormente, dos reinos de Deira , Northumbria e Jórvík. Tem uma longa história de atividade romana, e talvez seja por essa razão que parece ser o refúgio de muitos fantasmas romanos.

York, Inglaterra

Um relato notável da atividade fantasmagórica romana em York vem de um humilde encanador chamado Harry Martindale, que um dia estava sob a antiga Casa do Tesoureiro Romano instalando alguns novos encanamentos de água. Seu trabalho era basicamente entrar lá e fazer buracos no teto para que os canos pudessem ser colocados, e ele percebeu que pelo centro da estrutura corriam os restos de uma antiga estrada romana.

Enquanto fazia seu trabalho, ele afirma que ouviu algum tipo de música vindo do nada, que foi ficando cada vez mais alto, e ele percebeu que o som vinha de uma das paredes. Enquanto olhava ao redor tentando descobrir o que estava acontecendo, ele teria uma experiência que mudaria sua vida para sempre. Ele fala sobre o que aconteceu:

O som foi ficando cada vez mais alto e eu percebi que, ao mesmo tempo, o som estava realmente vindo da parede. E quando eu percebi isso, eu simplesmente olhei para baixo da minha escada e vi que uma figura que tinha saído da parede, e o que eu estava olhando era o topo de um capacete com plumas.

Agora eu sabia o que quer que fosse, não deveria estar aqui no porão comigo, e através do choque e do terror de ver isso, eu simplesmente recuei da escada, caí de costas e, em seguida, me arrastei para o canto. Quando procurei a figura, notei que era um soldado romano.

Saiu pela parede, caminhou ligeiramente em direção à parede oposta e, assim que ele passou pela parede, um cavalo saiu da parede atrás dele com um soldado romano montado aquilo era incrível. Depois disso outros soldados romanos começaram a passar em dupla, eu fiquei impressionado parecia que eu estava voltando no tempo, havia pelo menos 20 soldados romanos aparecendo aqui.

Agora, ‘terror’ me tomou. E posso garantir que meu cabelo estava em pé, eles estavam saindo da parede. O único outro soldado romano que eu tinha visto antes disso, era um filme em que Charlton Heston – cavalgava um lindo cavalo, muito inteligente. Esses eram exatamente o oposto aos do filme.

A primeira coisa que me impressionou foi o quão pequenos eles eram, eles eram realmente muito pequenos. Outra coisa notável quando eles saíram da parede pela primeira vez – eu não pude vê-los dos joelhos para baixo, até que eles chegaram onde a estrada romana havia sido escavada – então eu pude vê-los de suas sandálias para cima.

Tanto é que, quando o cavalo atravessou a parede, e quando estava atravessando onde a estrada romana havia sido escavada, pude ver que os fetlocks do cavalo eram realmente espessos. Ele acabaria dando uma descrição muito detalhada desses soldados espectrais e, embora não tivesse nenhum conhecimento da história romana, ele foi incrivelmente preciso em como esses homens teriam aparecido, até mesmo mencionando pequenos detalhes que a maioria das pessoas possivelmente não saberia.

Ele foi capaz de descrever com precisão como seria a aparência de um soldado romano do século I, mencionando as finas tiras de aço presas a uma base de couro que os legionários da época usavam, chamada lorica segmentada, bem como as grossas tiras de couro com placas de metal. ele e a túnica por baixo de sua armadura. Era tudo incrivelmente historicamente preciso, e ele continuaria sua descrição dizendo:

Eu não diria que eles eram tão espertos, embora todos usassem o mesmo uniforme. O capacete de metal veio bem abaixo do queixo aqui, e de onde eu estava sentado com a única luz acesa, pude ver que havia crescimento de cabelo aqui no rosto. Eles tinham plumas coloridas saindo do topo do capacete, e conforme eles estavam passando, eu pude ver que eles estavam descendo pela parte de trás da cabeça.

Todos eles usavam a mesma coisa. Na parte superior do material havia fios de couro em toda a volta, e a única coisa que posso dizer que eles vestiam era uma saia verde. Todos eles carregavam uma espada curta do lado direito, o lado mais próximo de mim, e era uma espada curta como uma adaga enorme.

O terror que senti foi porque podia vê-los exatamente como vejo qualquer outra pessoa agora, então pensei que naturalmente tudo o que eles tinham que fazer era olhar para a direita para me ver no canto – e, obviamente, o terror estava me possuindo que pudessem me fazer algum mal. Mas eles não fizeram isso, eles apenas olharam para frente e foram para a parede oposta me ignoraram. Quando o último saiu do porão e atravessou a parede, e eu não consegui ouvir ou ver mais nada, fugi dali.

O local onde o encanador viu os soldados romanos

Houve outros na região que viram esses fantasmagóricos legionários romanos na Inglaterra.  Outro lugar com mais do que seu quinhão de tais fenômenos encontra-se na Ilha de West Mersea, onde antes havia uma importante estrada estratégica e tinha muitos soldados estacionados aqui, e há um grande cemitério bem perto da estrada.  Nesta vizinhança, há muito há relatos de ruídos anômalos, como o som de cavalos e carroças passando, mesmo quando não há ninguém, ou de vozes desencarnadas e risos.  Um relatório de um residente local diz:

Uma noite, meu amigo e eu voltamos de Colchester. Fomos a um dos pubs de lá, tomamos alguns drinques. Voltamos para a Ilha Mersea pela estrada, na estrada de East Mersea. E entramos na Dawes Lane cerca de 400 metros adiante na estrada, onde havia um lago e montes de feno. A Noite estava enevoada … sob os faróis uma figura saiu entre o lago e os palheiros.

Caminhando em direção ao monte. E ele parecia um centurião romano. Ele tinha um capacete com uma águia linda na frente, tinha um escudo, uma espada. Estava de uniforme tipo com uma saia vermelha, mas não dava para ver suas pernas. Paramos o carro e meu amigo disse “Vamos ver mais de perto!” Saímos do carro e eu o segui.

Chegamos a cerca de 400 metros na estrada, onde há um monte, vimos muitos homens com roupas de romanos sentados, alguns em pé, até uma fogueira acesa, ficamos aterrorizados, entre eles um notou nossa presença e olhou para nós e então subitamente todos desapareceram inclusive a fogueira.
Seriam fantasmas ? Ou um portal onde o passado e o presente se encontram momentaneamente?