Um vídeo do circuito interno de um condomínio de Londrina (PR) registrou uma cena misteriosa. Uma moto estacionada parece ligar sozinha e anda por metros até bater no carro que era de um morador que morreu dias antes.

A motocicleta é de Darci Camargo, de 47 anos. A esposa dele, a técnica bancária Thais Proença, de 35 anos, conta que o casal desceu até a garagem por volta de 0h do dia 28 de agosto 2021, para passear com a cadela de estimação deles, quando viu dois vizinhos e o síndico tentando desligar a moto, que estava sem a chave na ignição.

De acordo com Thais, a moto liga apenas com o uso do pedal de partida e aciona os faróis somente de modo manual. O casal e o síndico imaginaram que alguém invadiu o prédio e tentou furtar o veículo. Eles foram ver as câmeras para tentar identificar alguém, mas ficaram chocados ao saberem que ninguém aparece nas imagens.

“A gente viu que não tinha ninguém e que a moto se moveu sozinha com os faróis ligados, andou e bateu no carro. Ficamos chocados e sem reação. Como assim a moto liga, dá uma volta e faz isso sem ser ligada pelo pedal e ainda com o cavalete de descanso?

Ela é muito pesada”, comentou. Darci tem a moto há cinco anos e sempre levou a apenas um mecânico. Ele levará nos próximos dias para revisão com intenção de saber o que aconteceu. “A moto está normal e isso nunca aconteceu. Ela é toda montada, tem peça de uma, parte de outra, mas nunca ocorreu algo parecido”, garante.

O carro que a moto atingiu era um Honda Fit. O casal descobriu que o veículo pertencia a um morador do mesmo condomínio que morreu dois dias antes.

Mesmo com as imagens mostrando que a moto ligou sozinha e andou sem ajuda dos donos, os parentes do vizinho morto estão cobrando o prejuízo da batida, orçada em R$ 2 mil. Thaís diz que o casal tenta negociar. “Ficamos com o prejuízo ainda, pois estão cobrando o reparo do carro e não ficou barato. Agora estamos negociando porque ficou muito caro para uma brincadeira de um ‘fantasma’ idiota”, concluiu.