Um enorme buraco coronal foi criado na superfície do Sol, resultado de uma atividade anômala da estrela.

Este buraco coronal foi fotografado pela NASA através do telescópio espacial Solar Dynamics Observatory (SDO), lançado em 2010. Segundo os cientistas, esses buracos coronais são um fenômeno bastante frequente que ocorre no Sol.

Cortesia: http://www.helioviewer.org

Nesta área, a temperatura é mais baixa. E os parâmetros de densidade do plasma são mais baixos e aparecem constantemente devido ao ciclo de atividade solar, ou o chamado período de remissão.

Os buracos coronais afetam o espaço-tempo porque, na realidade, eles são um fator de explosões geomagnéticas.

Buracos coronais se formam quando as linhas do campo magnético solar se rompem e liberam uma grande quantidade de partículas subatômicas e radiação.

Nesta ocasião, o material vazando do Sol pode intensificar as auroras polares. O buraco criado no Sol, como mostra o vídeo, tem uma dimensão incrível, é enorme.

Esses eventos de grande escala raramente ocorrem. É impossível não perceber um impacto direto desses eventos na vida das pessoas.