Em 2019, um grupo de estudantes de engenharia da Universidade de Maryland decidiu desenvolver um drone cujas quatro hélices têm formato de parafuso, inspirado no desenho de helicóptero do artista renascentista Leonardo da Vinci.

O Crimson Spin’ foi um protótipo, porém, um dos membros da equipe decidiu aplicar isto em um drone real.

Para seu trabalho final de mestrado, Austin Prete escolheu este projeto como sua principal ideia, o que, surpreendentemente para o estudante, funcionou com perfeição.

O formato inusitado das hélices, de acordo com o próprio Prete, criou diversos pontos positivos para o funcionamento do drone.

Em áreas como ‘downwash’, o impacto da mudança de direção do ar, causada pela aerodinâmica das hélices tradicionais, a forma de parafuso do ‘Crimson Spin’ e dos designs de Leonardo Da Vinci,

a href=”https://apyecom.com/click/6063a65a2bfa8108af35a0c3/172487/258598/subaccount”>

Na verdade, funcionou melhor que os formatos com os quais estamos acostumados, permitindo decolagem mais discreta e com menos poeira.

Criando um pequeno redemoinho, empurrando o ar para baixo e impulsionando o drone para cima, as hélices do ‘Crimson Spin’, de acordo com Austin Prete, são extremamente úteis e poderiam ser aplicadas de maneiras interessantes.

“Pode ser que o modelo também possa ser usado em funcionalidades similares, como um rotor de ventilador”, apontou.