Mosaico de fotos mostra a estrela HD 84406, da constelação Ursa Maior. O registro faz parte de um teste para alinhar os espelhos do telescópio que ainda não produz as imagens de alta definição para o qual foi idealizado.

A Nasa, agência espacial americana, divulgou na sexta-feira, 11, a primeira imagem de uma estrela observada pelo telescópio espacial James Webb.

O registro foca a estrela HD 84406, da constelação Ursa Maior, e foi realizada como um teste para o alinhamento do espelho primário do equipamento, que utiliza um instrumento chamado Near Infrared Camera (NIRCam).

Ao longo de 25 horas, o Webb foi apontado para 156 posições diferentes, onde os astrônomos previam que a estrela deveria estar. Os 18 pontos brilhantes na imagem são, na verdade, a mesma estrela, refletida em 18 espelhos que formam a câmera do Webb.

Ao longo do próximo mês, a equipe ajustará gradualmente os segmentos do espelho até que as 18 imagens que formam o mosaico se tornem uma única figura.

“Toda a equipe do Webb está em êxtase com o quão bem os primeiros passos de obtenção de imagens e alinhamento do telescópio estão ocorrendo”, disse Marcia Rieke, pesquisadora principal do NIRCam e professora de astronomia da Universidade do Arizona.

Distância da Terra

Isso é possível por dois motivos: o primeiro é que o James Webb é muito grande: seu espelho primário tem 6,5m de diâmetro (quase 3 vezes maior que o do telescópio Hubble, seu antecessor).

O segundo é que ele consegue enxergar em infravermelho. O Hubble só enxergava uma faixa limitada desse comprimento de onda.

Como a luz infravermelha tem um comprimento de onda mais longo que os outros, o James Webb vai conseguir olhar mais para trás no tempo – e enxergar as primeiras galáxias que se formaram no início do Universo.