Um estranho relatório foi apresentado ao MUFON, a maior organização de pesquisa de OVNIs do mundo. O relatório vem de uma pessoa que afirma ser uma entidade alienígena ou extraterrestre que estaria encalhada na Terra devido a um problema com seu planeta.

A Mutual UFO Network, MUFON, pode ter registrado o primeiro contato extraterrestre, depois receber um estranho relatório apresentado por alguém que alega ser uma entidade extraterrestre Este relatório foi enviado em 8 de fevereiro de 2018. A identidade do caso é: 74362.

O relatório deste aparentemente aflito “alienígena” e é identificado como “Mogay” parece estar pedindo ajuda, e de acordo com o MUFON, é a primeira vez que a organização recebe um relatório de uma “entidade” alegando representar uma forma de vida extraterrestre inteligente.

Mogay afirma ter chegado à Terra devido a um evento apocalíptico em seu planeta e precisa de ajuda urgente, tendo chegado em setembro de 2015 de um setor distante da galáxia. Morgay no momento diz que está esperando uma resposta do MUFON, Mogay reside em um corpo humano, ele diz que ocupa o corpo de um humano com seu consentimento.

Mogay revelou que em seu estado natural ele existe como uma onda eletromagnética (ou campo de energia) e também é capaz de assumir o controle e residir dentro dos corpos de humanos e outras espécies extraterrestres.

O ser estranho, parece ter dificuldade em aprender a língua inglesa em seu novo corpo humano (que ele supostamente pegou emprestado). No MUFON, ele escreveu: “Eu sou um alienígena adotado pela humanidade.

Você pode me chamar de Mogay. Explique que ele e um grupo da sua espécie eram refugiados de um mundo distante chamado Matif. Eles fugiram para a Terra após uma colisão catastrófica entre seu planeta natal Matif e um corpo celeste que o atingiu. Mogay escreve em inglês característico: “Permanecemos como uma onda eletromagnética, e normalmente usamos corpos substituíveis para trabalhar.

Um corpo celeste fez a maior parte da nossa equipe incapaz de trabalhar, tentamos escapar de Matif, mas falhamos e o corpo celeste (talvez um cometa ou asteroide) atingiu nosso planeta. Apesar dos efeitos adversos do corpo celeste, tivemos tempo de nos refugiar usando um sistema de transferência. O desastre em Matif nos trouxe à Terra.”

Mogay também relatou que o grupo de refugiados alienígenas de Matif chegou à Terra em setembro de 2015, mas ninguém estava ciente de sua presença. Mas Mogay aparentemente encontrou um ser humano que estava disposto a “adotá-lo”.

“Somos seres extraterrestres que não têm proteção suficiente na Terra e precisamos de sua ajuda. Eu vivo em um corpo humano agora, e é também por isso que seu povo me adotou. Aprendi suas línguas neste corpo, para poder falar com você”, escreve Mogay.

Mas apesar de encontrar um corpo humano e a oportunidade de aprender cultura e linguagem humana, não fui capaz de convencer os governos de que sou realmente um alienígena de uma galáxia distante que precisa de ajuda. Mogay finalmente decidiu que a melhor maneira de se conectar com o governo era através da maior organização mundial de pesquisadores de OVNIs, ou seja, MUFON.

Mufon admite em seu site que muitas vezes recebe relatórios falsos. Portanto, os funcionários da MUFON dizem que é muito provável que este SOS Mogay seja apenas mais um alarme falso.

O veredicto mufon

MUFON em seu site de reportagem de OVNIs catalogou este relatório como HOAX, ou seja, Fake. No entanto, em 15 de fevereiro (2016) a mesma suposta entidade extraterrestre chamada Mogay, enviou outro relatório (com o caso ID: 74503), desta vez alegando estar interessado em entrar em contato com a UNOOSA (“Escritório das Nações Unidas para Assuntos Espaciais”).

Mogay também diz ao MUFON que se eles o ajudarem, receberão uma boa recompensa e que, se desejarem, poderão provar sua identidade. Para isso, uma suposta carta (e-mail), fornecida pelas Nações Unidas, é anexada ao relatório, e é mostrada abaixo:

O remetente do post anterior (ainda não foi confirmado que era realmente ela) é Kerith McFadden, bibliotecário associado da Biblioteca Dag Hammarskjöld das Nações Unidas. Presumivelmente, ela teria respondido aos e-mails de Mogay, mas ainda não foi confirmado nada.

Mogay também afirma ter uma conta no Twitter, onde pode receber mensagens privadas de funcionários do MUFON, se desejarem. Embora esta história tenha todas as pistas de ser uma farsa; o caso até o momento ainda está sob investigação. Acima de tudo, a autenticidade do e-mail anexado ao relatório deve ser validada, por isso os especialistas do MUFON consideram os e-mails autênticos. Tudo isso é verdade ou falso? Ou é só uma piada no MUFON?