Durante décadas, as lendas de criaturas de pequena estatura que vivem em cavernas ou montanhas estiveram presentes em diferentes culturas, especialmente na americana. Os nativos americanos tinham certeza de que as montanhas Pryor eram o lar de alguns deles.

A maioria dos povos nativos americanos tem histórias enigmáticas sobre uma raça misteriosa conhecida como “pequenas pessoas”. Esses seres viviam em florestas, cavernas ou montanhas e perto de grandes massas de água, como os Grandes Lagos.


Mitologia nativa americana


As lendas dos pequeninos falam de seres que variam de 40 centímetros de altura. Algumas tribos se referiam a eles como seres mitológicos, semelhantes a fadas e duendes.

Essas histórias eram amplamente conhecidas entre os nativos, muito antes de os colonos europeus chegarem à América do Norte. Isso exclui qualquer “semelhança” com goblins, o que alguns estudiosos sugerem.

Segundo os índios de Wyoming, os Nimerigares eram pessoas muito pequenas e violentas que deveriam ser evitadas a todo custo.
Acreditava-se que sua presença era uma distração para causar danos. Alguns os consideravam deuses.

De fato, certas tribos afirmavam que viviam em cavernas vizinhas, que nunca foram exploradas para não perturbá-las.
Os Cherokee, por outro lado, referem-se aos Ynwi-Tsunsdi, uma raça de pessoas pequenas que geralmente não se mostravam ao povo. Acredita-se que esses seres possuíam habilidades mágicas e poderiam ajudar ou prejudicar as pessoas, dependendo de como fossem tratadas.

Os Catawba da Carolina do Sul tinham mitos sobre o reino espiritual que refletem tradições próprias e do cristianismo. Eles acreditavam nos Yehasuri ou “pequenos povos selvagens”, que residiam nas florestas.

Dentro da mitologia dos nativos americanos, também se destacam os Pukwudgies, criaturas humanóides de rosto cinza e orelhas enormes. Essa lenda se espalha pelo nordeste dos Estados Unidos, sudeste do Canadá e região dos Grandes Lagos.

Os índios Crow relataram a existência de uma raça de pessoas pequenas que habitam as Montanhas Pryor. Uma área montanhosa nos condados de Carbon e Big Horn, Montana, que tem a Reserva Indígena Crow, onde estão as montanhas.
Os nativos acreditavam que os pequeninos eram os responsáveis por esculpir os petróglifos descobertos nas rochas do local.

Outras tribos também acreditavam que as Montanhas Pryor abrigavam pequenas criaturas. A expedição de Lewis e Clark até relatou avistamentos de criaturas extremamente baixas ao longo do rio White Stone, agora o rio Vermillion, em 1804.

A Montanha Pryor

Outras tribos nativas americanas acreditam que essa área seja o lar de demônios. Estes têm corpos semelhantes aos humanos, cabeças grandes e têm apenas um metro de altura. Essas criaturas estão sempre na defensiva e carregam flechas afiadas que podem matar a longa distância.
De fato, muitas das mortes de indígenas que tentaram atravessar o morro foram atribuídas a esses seres.

Ainda assim, para os corvos, as pessoas pequenas são sagradas e creditadas com a criação de sua tribo. Sendo considerados como divindades.

É incrível como diferentes tribos de nativos americanos coincidem na existência dos chamados “povozinhos”. Assim como outras tribos das Américas fizeram e como as pessoas, ainda hoje, têm a certeza de ter tido contato com elas…