A misteriosa lua de Júpiter, Ganimedes, tem uma atmosfera fina e oxigênio, com uma pressão comparável à da atmosfera da Terra várias centenas de quilômetros acima.

Portanto, não é de surpreender que uma possível cidade alienígena tenha sido encontrada sob uma cúpula.

Os responsáveis pela descoberta de uma cidade alienígena em Ganimedes são astrônomos americanos enquanto observavam o satélite com o telescópio Hubble.

Cúpula

Cidade alienígena em Ganimedes

O maior oceano de todo o Sistema Solar não se encontra na Terra. Há Ganimedes, a maior Lua de todos os satélites de Júpiter.
Se não fosse o fato de este corpo celeste já ser reconhecido como um planeta gigante Lua, poderia facilmente ser considerado como um outro mundo em si.

De fato, com seus mais de 5.200 quilômetros de diâmetro, supera as dimensões de Mercúrio e é apenas um pouco menor que Marte.
Por outro lado, como a Terra e Júpiter, tem um tipo de evento atmosférico chamado magnetosfera.

Um escudo magnético que desvia o vento solar e as partículas carregadas de energia que vêm dele.
Todas essas características, somadas às imagens recentes da cratera Khensu, sugerem que existe uma cidade dentro de uma espécie de cúpula negra na superfície de Ganimedes.
Muitos teóricos assumem que a cratera é na verdade algum tipo de cúpula semitransparente.

Uma criação alienígena?


Como as pálpebras negras que os especialistas teorizam que os alienígenas possuem, esse material é feito para permitir a passagem de alguma luz. No entanto, é capaz de filtrar radiações perigosas do Sol e do Universo.

De fato, acredita-se que essa cúpula possa ter sido criada por essa mesma civilização extraterrestre; os cinzas.

Outra foto misteriosa de Ganimedes.
Crédito: Projecto Galileu, Universidade Brown, JPL, NASA

Scott C. Waring é o principal precursor desta teoria. O polêmico ufólogo apresentou sua descoberta junto com uma imagem.
Não seria a primeira vez que Waring faria uma declaração tão controversa sobre suas descobertas fora da Terra.

Ele tem sido o principal denunciante de que a NASA e outras organizações espaciais escondem a verdade do público sobre a vida em outros planetas… ou em satélites, conforme o caso.