Força Aérea Espacial do Estados Unidos pretende levar cães-robô para patrulhar uma plataforma de lançamento espacial. Cada máquina será equipada com uma câmera móvel, uma plataforma com sensores e um rádio. A partir desses instrumentos, será possível monitorar a área e se comunicar verbalmente com as pessoas que passam pelo local. Isso poupará o trabalho humano.

Ainda no início deste ano, o governo norte-americano testou esses robôs patrulheiros na fronteira dos Estados Unidos. Esses artefatos robóticos serão criados pela empresa Ghost Robotics e implementados pelo Space Launch Delta 45, que gerenciam todas as operações da Força Espacial do Cabo Canaveral.

Quando o robô cotado para patrulhar as fronteiras, a gerente de programas da Diretoria de Ciência e Tecnologia (S&T) declarou que “a fronteira ao sul pode ser um lugar inóspito para homens e animais, e é exatamente por isso que uma máquina pode ter excelência na região”, situação semelhante ao espaço.

cachorro-robo-espaco

Imagem: Fotografia de um cão-robô patrulhador da empresa Ghost Robotcis. Créditos: Ghost Robotics

Outras experiências com cães-robô

Em 2021, o Olhar Digital divulgou uma matéria que envolvia cães robôs com um rifle franco-atirador nas costas dessas máquinas. Na época, a Ghost Robotics anunciou no Twitter a criação do cão robô sniper. Entretanto, a notícia não foi muito bem avaliada, de acordo com algumas respostas recebidas pela empresa no próprio tuíte. Um usuário questionou se isso é uma boa ideia, adicionando que “algumas polícias provavelmente estão salivando” com a imagem publicada.

Em resposta àquela ocasião, o professor de Ciências da Computação da Universidade de Berkeley (e extenso pesquisador do assunto), Stuart Russel, pareceu concordar o teor dos comentários recebidos pela empresa: “a maior parte das respostas a esse anúncio no Twitter são do tipo ‘tomara que você queime no inferno’.

Isso porque pessoas normais entendem que permitir que máquinas decidam matar humanos é uma má ideia”, ele comentou. “É como disse uma das respostas: ‘O Exterminador do Futuro’ foi um alerta, não um manual de instruções”, em citação à franquia de filmes vivida por Arnold Schwarzenegger.

Diante do histórico da empresa, o cachorro patrulhador atual é uma experiência um pouco mais inofensiva.