O cérebro não atualiza a visão de uma pessoa em tempo real. Os cientistas descobriram que vemos apenas imagens que o olho registrou 15 segundos atrás. Se víssemos tudo de uma vez sem demora, pareceria a uma pessoa que ela está alucinando.

Portanto, nosso cérebro “atualiza” as imagens gradualmente, com um pequeno atraso. O mecanismo que nosso cérebro usa é chamado de campo de continuidade. Ela nos permite sentir estabilidade em tudo o que acontece ao redor.

Se o cérebro atualizasse as imagens recebidas pelo órgão da visão em tempo real, o mundo pareceria para uma pessoa um lugar extremamente inquieto, onde os objetos estão em constante movimento, as sombras e a luz estão mudando.

O efeito seria comparável a uma alucinação. Para proteger nossa paz de espírito, o cérebro nos mostra o que aconteceu um pouco antes. Os cientistas o comparam a um aplicativo que mostra dados atualizados a cada 15 segundos.

Inicialmente, especialistas da Universidade da Califórnia estavam ocupados estudando a questão de por que uma pessoa não percebe pequenas mudanças visuais ao longo do tempo. Para implementar o plano, os cientistas convidaram cerca de 100 pessoas e, por 30 segundos, mostraram closes dos rostos das pessoas.

Para evitar que os participantes vissem diferenças óbvias, nenhum cabelo na cabeça e no rosto era visível na imagem. Os voluntários só conseguiam distinguir as pessoas expostas pelos olhos, sobrancelhas, bochechas, queixo, nariz e boca.

Depois de meio minuto, as pessoas foram solicitadas a encontrar o rosto que tinham visto pela última vez. Acontece que quase todos os participantes escolheram a imagem que lhes foi mostrada no meio do vídeo, e não no final. Assim, pode-se reconhecer que, nesse sentido, o cérebro humano funciona mais lentamente.

O que o cérebro está essencialmente fazendo é procrastinar. É muito trabalho lidar constantemente com cada instantâneo que recebe, então o cérebro se prende ao passado porque o passado é um bom preditor do presente. Basicamente, reciclamos informações do passado porque é mais eficiente, mais rápido e menos trabalhoso.