O veículo  tem apenas 1,5 quilo e, como ele não tem rodas, mas pernas, vai oferecer uma oportunidade para uma exploração “mais humana”.

O menor módulo de aterrissagem lunar já feito deve pousar na Lua no ano de 2021. O veículo é um pequeno robô de apenas 1,5 quilos, com pernas de aranha, e será enviado pelo Reino Unido.

Se tudo der certo, o Reino Unido será o quarto país  a colocar um veículo na Lua, depois de Estados Unidos, Rússia e China.

2F28B36A-5E75-454E-984F-C7CCBD732BBB

O Segundo o fundador da empresa, Pavlo Tanasyuk, o objetivo da missão é “descobrir o que está disponível para a humanidade explorar”.

Como o robô não tem rodas, mas pernas, Tanasyuk diz que isso oferece uma oportunidade para uma exploração “mais humana”, já que ele poderá entrar em locais apertados, como tubos de lava.

O robô é movido a bateria e conta com um painel solar. Ele também tem duas câmeras embutidas para registrar imagens e vai rodar pela superfície tirando medidas e coletando informações.

O robô da SpaceBit será enviado dentro do módulo de pouso Peregrine Lander, da Astrobotics. A empresa foi contemplada com um contrato de US$ 79,5 milhões com a Nasa para levar 14 instrumentos da agência espacial americana para a Lua, além de mais 14 cargas de outros parceiros.

Novo tipo de exploração

O rover do SpaceBit, embora não convencional, pode abrir novas portas para a maneira como os cientistas exploram superfícies extraplanetárias.  As pernas do rover darão a ele habilidades que os rovers anteriores com rodas simplesmente não tinham.

John Thornton, CEO da Astrobotic, diz: “As pernas podem ser melhores para terrenos íngremes e rochosos e basicamente para qualquer lugar onde as rodas comecem a se debater”.

A64AC1B5-FB2E-4368-A8C8-B76EA8B3D66E

Por exemplo, os veículos móveis tradicionais não podem acessar as cavernas tubulares subterrâneas da Lua, que se acredita terem sido formadas como resultado da atividade vulcânica.  Alguns sugeriram que as cavernas seriam o local ideal para uma base lunar.  Ter um veículo espacial capaz de alcançá-los permitirá que os cientistas vejam se vale a pena prosseguir com essas alegações.

O bot do SpaceBit está equipado de forma exclusiva para lidar com praticamente qualquer terreno.  Por ser tão pequeno, o bot é realmente capaz de pular na fraca gravidade da lua.  Enquanto isso, consome pouca energia e é recarregada por energia solar.

Enquanto o rover de quatro patas segue para a lua, os rovers com rodas (e os cientistas) devem prestar atenção.  O novo design pode revolucionar a maneira como exploramos outros corpos no sistema solar.